GUOB Tech Day 2017

08 dezembro 2014

Novos repositórios oficiais MySQL para SUSE Linux



Os repositórios oficiais de MySQL para Linux foram lançados há pouco mais de um ano. Começou com o suporte à família baseada em Yum para Red Hat / Fedora / Oracle Linux, depois para a família APT para Debian e Ubuntu e agora o suporte se estende ao SUSE Linux.


Neste início é possível gerenciar os seguintes pacotes para SUSE Linux Enterprise 11 (11.3 e mais recentes):
  • MySQL Database 5.5 (versão mais antiga)
  • MySQL Database 5.6 (a atual versão estável, pronta para produção)
  • MySQL Database 5.7 (versão em desenvolvimento, recomendada apenas para testes e feedback)


Como instalar?



Para instalar a versão atual 5.6 é simples. Baixe o RPM com o repositório para SUSE em http://dev.mysql.com/downloads/repo/suse/ e instale o pacote com:


$ sudo rpm -Uvh mysql-community-release-sles11-5.noarch.rpm


Em seguida, importe a chave que será usada para verificar os pacotes que vêm do repo:


$ sudo rpm --import /etc/RPM-GPG-KEY-mysql


Finalmente, proceda normalmente com a instalação do pacote MySQL Server a partir do repositório:


$ sudo zypper install mysql-community-server


Pronto! Para saber mais, inclusive como selecionar outra versão ou como atualizar um MySQL pré-existente no SUSE, veja a documentação http://dev.mysql.com/doc/mysql-sles-repo-quick-guide/en/.


Outros produtos MySQL em breve...



O repositório SUSE ainda é limitado ao MySQL Server e a uma única variante SUSE. O time MySQL Release Engineering da Oracle adicionará mais produtos como conectores, utilitários, workbench, etc. ao longo dos próximos meses. Também estão previstos pacotes para o openSUSE e SUSE Linux Enterprise 12, dando aos usuários destas distros a opção de usar versões mais atuais e robustas do MySQL. Se você ainda não viu as novidades e vantagens das versões atuais do MySQL, recomendo ver o post “O que há de novo no MySQL 5.7? (Até agora)”.

E como nada neste mundo é perfeito, se você tiver comentários ou sugestões de melhorias, deixe seu comentátio no blog do time de Release Engineering, ou registre um bug em http://bugs.mysql.com.